• Biobalance

Ômega-3 na saúde da mulher!

A vida da mulher é marcada por alterações hormonais desde a época da menarca, a primeira menstruação, até a chegada da menopausa, sendo exposta a diversos sintomas como mudanças emocionais e impacto na qualidade de vida. Como março é o mês da mulher, a Biobalance reuniu um conteúdo exclusivo a respeito do ômega-3 para a saúde feminina no período fértil e na menopausa!


Período fértil

A partir da menarca, meninas e mulheres enfrentam mensalmente a Tensão Pré-Menstrual (TPM). A TPM aparece, em um ciclo de 28 dias, normalmente nos 10 primeiros que antecedem a menstruação e seus sintomas principais são distensão abdominal, ansiedade, estresse, insônia, dor nas mamas, alteração no padrão alimentar, depressão, inchaço, dificuldade para concentração, fadiga, redução da libido, irritabilidade, entre outros.


Um estudo conduzido por Behboudi-Gandevani et al. (2018) avaliou a suplementação de 1g/dia de óleo de peixe (180mg de EPA e 120mg de DHA) 8 dias antes e 2 dias após a menstruação, por 3 ciclos em mulheres de 20 a 35 anos, visando à melhora dos sintomas da TPM. Ao final do estudo, as mulheres que receberam ômega-3 tiveram redução significativa de 12 dos 13 sintomas avaliados.


Outro problema comum nesse período são as cólicas menstruais. A suplementação de ômega-3, nesse sentido, foi avaliada em um estudo realizado por Rahbar et al. (2012). O grupo de mulheres que recebeu 1g de ômega-3 por dia (180mg de EPA e 120mg de DHA) teve redução da intensidade da dor e, ainda, reduziu a quantidade de medicamento utilizada. Também extremamente prevalente nas mulheres em período fértil é a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), que consiste em alterações dos níveis de hormônios (como o aumento da testosterona), do ciclo menstrual e funcionamento da insulina, levando a diversos sintomas como acne, hirsutismo, aumento do peso, dislipidemia, entre outros.


Forouhi et al. (2015) conduziram uma meta-análise pela qual avaliaram os benefícios do ômega-3 em mulheres com SOP, assim, resultando: aquelas que foram suplementadas com o composto tiveram redução das concentrações de testosterona. Já outro estudo, conduzido por Khani et al. (2017), demonstrou que o grupo de mulheres que recebeu a suplementação de 2g de óleo de peixe (180mg de EPA e 120mg de DHA) reduziu a circunferência de cintura, aumentou o HDL-c e diminuiu o colesterol total, LDL-c e triglicerídeos.


Menopausa

A última menstruação deve ocorrer entre os 45 e 55 anos; e, após a menopausa, diversas alterações no corpo da mulher são esperadas! Uma delas é aumento na probabilidade do desenvolvimento da osteoporose e osteopenia. Uma revisão feita por Longo e Ward (2016) encontrou evidências que o aumento da ingestão de gorduras poli-insaturadas, principalmente ômega-3, promoveu benefício na redução da fragilidade óssea em mulheres.

Nesse período, há também um aumento do risco do desenvolvimento de depressão devido às flutuações hormonais, com a queda de serotonina. Um estudo realizado por Masoumi et al. (2016), com 60 mulheres em período pós-menopausa e diagnosticadas com depressão, mostrou que a suplementação de 1 grama de ômega-3 – em associação à terapia medicamentosa – por 4 semanas, foi responsável pela melhora dos sintomas depressivos.


Por fim, destacam-se possíveis alterações na saúde cardiovascular devido ao aumento da disfunção endotelial. Em 2016, Graversen et al. conduziram um estudo com 92 mulheres na menopausa que foram suplementadas com 2,2 gramas de ômega-3. A conclusão foi que a intervenção melhorou o metabolismo lipídico, amenizando o risco de formação de placas ateroscleróticas nas participantes.


Referências

RAHBAR, N.; ASGHARZADEH, N.; GHORBANI, R. Effect of omega-3 fatty acids on intensity of primary dysmenorrhea. International Journal of Gynecology & Obstetrics, v.117, p.45 – 47, 2012.


BEHBOUDI-GANDEVANI, S.; HARIRI, F.-Z.; MOGHADDAMBANAEM, L. The effect of omega 3 fatty acid supplementation on premenstrual syndrome and health-related quality of life: A randomized clinical trial. Journal of Psychosomatic Obstetrics and Gynecology, v.39, n.4, p.266-272, 2018.


SIRMANS, S.M. et al. Epidemiology, diagnosis, and management of polycystic ovary syndrome. Clinical Epidemiology, v.6, n.1, 2014.


FOROUHI, N.; SHAB-BIDAR, S.; DJAFARIAN, K. Effect of omega-3 fatty acids supplementation on testosterone levels in women with polycystic ovary syndrome: Meta-analysis of randomized controlled trials. Journal of Nutritional Science

and Dietetics, v. 1, n.3, 2015.


KHANI, B .;  MARDANIAN, F .;  FESHARAKI, S.J . Omega-3 supplementation effects on polycystic ovary syndrome symptoms and metabolic syndrome. Journal of Research in Medical Sciences, v. 22, n.64, 2017.


LONGO, A.B; WARD, W.E.; PUFAS, B. Mineral Density and Fragility Fracture: Findings from Human Studies. Advanced Nutrition, v.6, n.7, p.299-312, 2016.


MASOUMI, S.Z. et al. Effect of citalopram in combination with ômega-3 on depression in post-menopausal women: a triple blind randomized controlled trial. J Clin Diagn Res, v. 10, n. 10, p. QC01-QC05, 2016.


GRAVERSEN, C.B. et al. Marine n-3 polyunsaturated fatty acids lower plasma proprotein convertase suntilisin kexin type 9 levels in pre-and postomenopausal women: a randomized study. Vascul Pharmacol, v. 76, p.37-41, 2016.

0 visualização

0800-771-8438

  • Facebook - White Circle

Siga-nos nas redes sociais

© 2020 Todos os direitos reservados. Biobalance Nutraceuticals - Av. Florent Deleu, 640, Canguera, Porto Feliz / SP - Brasil. Atenção: As informações apresentadas neste site são para fins informativos e não substituem a relação entre médicos, nutricionistas e pacientes. Todas as decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais de saúde habilitados levando em consideração as características de cada paciente.