OmegaPUREDHA-BCO+HOT.png

Um novo conceito em Neuronutrição

OmegaPURE® DHA é a opção ideal para quem busca suplementação saudável em ômega-3 DHA e não deseja ingerir outras gorduras como colesterol, gorduras saturadas e monoinsaturadas.

 

Além da alta concentração de ômega-3 por cápsula, superior a 90%, OmegaPURE® DHA também conta com a tecnologia gastroresistente, que impede que a cápsula seja desintegrada no estômago, evitando assim refluxo, sabor e hálito de peixe após a ingestão. Desta forma, o ômega-3 em sua forma pura, é liberado no intestino onde ocorre sua absorção.

A maior concentração de DHA por cápsula do mercado
 

Matéria-prima de alta qualidade

O primeiro requisito para fabricação de produtos de alta qualidade é o uso de ingredientes puros e livres de contaminação. OmegaPURE® e OmegaPURE® DHA são extraídos de peixes a partir das águas frias e intocadas do Pacífico Sul, ao largo da costa do Chile e Peru. Estas zonas de pesca da América do Sul são as mais altamente reguladas do mundo. A cada ano as quotas de pesca são ajustadas para mais ou para menos, ou mesmo postergadas em função da saúde, tamanho e número de peixes disponíveis. O uso de peixes desta região garante, portanto, não apenas produtos de elevada pureza e qualidade, mas também assegura a sustentabilidade ambiental do processo, garantindo o uso responsável dos recursos do oceano.

Purificação e Controle

OmegaPURE® e OmegaPURE® DHA passam por um processo de purificação em etapas, no qual obtém-se um óleo de peixe com alto teor de ômega-3 (EPA e DHA), livre de contaminantes como metais pesados (Arsênio, Cádmio, Chumbo e Mercúrio), Dioxinas e PCBs, garantindo um produto de alta qualidade.

Cápsulas

Gastrorresistentes

As cápsulas de OmegaPURE® DHA passam por um processo patenteado de enrijecimento que confere maior resistência à sua membrana. Desta forma a cápsula passa pelo estômago e se desintegra apenas no intestino, evitando refluxo, sabor e hálito de peixe após sua ingestão.

A importância do EPA e DHA livre na composição do Ômega-3

Os ácidos graxos poliinsaturados de cadeia longa EPA (ácido eicosapentaenóico) e DHA (ácido docosahexaenóico) são abundantes em peixes de águas profundas. São considerados essenciais à saúde, porém não são produzidos pelo organismo humano, portanto apenas obtidos através de dieta ou suplementação.

O EPA é conhecido por sua capacidade de melhorar a saúde cardiovascular, diminuir níveis de triglicerídeos e manter níveis de colesterol normais. Além de seu benefício para o sistema cardiovascular, possui função antiinflamatória sendo indicado para suplementação em casos de artrite reumatóide, asma, doença inflamatória intestinal, lúpus eritematoso sistêmico e psoríase. Há também estudos que demonstram efeito psicoterapêutico em distúrbios como esquizofrenia, depressão e transtorno bipolar.

O DHA é o componente principal das membranas da retina, nervos e cérebro. É considerado essencial para a manutenção das funções cerebrais e visão. Como resultado da suplementação com DHA, observa-se a melhora do desenvolvimento cognitivo e da acuidade visual. Também foram observados redução da depressão, do transtorno bipolar e dos distúrbios associados à perda de memória relacionados ou não ao Mal de Alzheimer.

Benefícios do ômega-3 à saúde, associados a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis:
  • Neurologia

  • Proteção adicional aos neurônios [13, 14, 15]

  • Alzheimer: Prevenção e controle [7, 14, 16]

  • Parkinson: Melhora na qualidade de vida [15, 17, 18]

  •  

  • Oftalmologia

  • Melhora na acuidade visual [1, 2, 3]

  • Redução dos sintomas da síndrome do olho seco [4, 5]

  • Prevenção de retinopatia diabética e degeneração macular [4,6,7]

  •  

  • Obstetrícia

  • Redução do nível de estresse e melhora nos níveis de cortisol [8, 9]

  • A suplementação de DHA durante a gestação influencia também o conteúdo de DHA no leite materno [1, 10]

  •  

  • Pediatria

  • Promove o desenvolvimento saudável [1, 11, 12]

  • Auxiliando no desenvolvimento da visão e sistema nervoso central, diminuindo a incidência de atrasos mentais [1, 11, 12]

Ômega-3 x ômega-6
 

Ômega-6 e ômega-3 atuam em conjunto para promover a saúde, sendo que os ômega-6 atuam como mediadores na cascata pró-inflamatória e os ômega-3 atuam como mediadores na cascata antiinflamatória. É essencial manter um balanço adequado na proporção entre esses ácidos essenciais na dieta. Um desequilíbrio nesta proporção pode contribuir para o desenvolvimento de doenças, enquanto que o equilíbrio adequado ajuda a manter e até mesmo melhorar a saúde.

 

Estudos indicam os benefícios da manutenção da proporção adequada entre ômega-3 e ômega-6:

 

  • Devido à alimentação inadequada, estima-se que atualmente a proporção média no consumo de ômega-3 : ômega-6 é de 1:25. 

  • A proporção recomendada para a razão entre ômega-3 e ômega-6 na dieta, deve estar entre 1:5 e 1:10.

Referências: (1)  Hibbeln, J. R., et al., Omega-3 fatty acid deficiencies in neurodevelopment, aggression and autonomic dysregulation: opportunities for intervention. International Review of Psychiatry 18(2):107-118, 2006.  (2)  Bos, J., et al., Effects of omega-3 polyunsaturated fatty acids on human brain morphology and function: What is the evidence?. European Neuropsychopharmacology 26(3):546-561, 2016.  (3)  Gustafsson, P. A., et al., EPA supplementation improves teacher‐rated behaviour and oppositional symptoms in children with ADHD. Acta paediatrica 99(10):1540-1549, 2010.  (4)  Arai E, et al., Docosahexaenoic acid promotes differentiation of photoreceptor cells in three-dimensional neural retinas. Neurosci Res, 2017  (5)  Hoffman, et al. Four-year placebo-controlled trial of docosahexaenoic acid in X-linked retinitis pigmentosa (DHAX trial): a randomized clinical trial. JAMA Opthalmol 132(7):866-73, 2014.  (6)  Judge MP, et al., A docosahexaenoic acid-functional food during pregnancy benefits infant visual acuity at four but not six months of age, Lipids, 42(2): 117-122, 2007.  (7)  Uauy, R. Dietary lipids and the brain during development and ageing. Scandinavian Journal of Food and Nutrition 50(2):27-32, 2006.  (8)  Scholtz, S. A., et al. Docosahexaenoic acid (DHA) supplementation in pregnancy differentially modulates arachidonic acid and DHA status across FADS genotypes in pregnancy. Prostaglandins, Leukotrienes and Essential Fatty Acids (PLEFA) 94:29-33, 2015.  (9)  Keenan, K. et al., Association Between Fatty Acid Supplementation and Prenatal Stress in African Americans: A Randomized Controlled Trial. Obstet Gynecol. 124(6): 1080–1087, 2014.  (10)  Ribeiro, P. et al., Effect of fish oil supplementation in pregnancy on the fatty acid composition of erythrocytephospholipids and breast milk lipids, International Journal of Food Sciences and Nutrition, 63 (1): 36-40,2012.  DOI: 10.3109/09637486.2011.593714.  (11)  Robinson, D.T. et al., Fatty acid requirements for the preterm infant. Seminars in Fetal and Neonatal Medicine 22(1):8-14 WB Saunders, 2017.  (12)  Lapillonne, A., et al., Infants fed formula with added long chain polyunsaturated fatty acids have reduced incidence of respiratory illnesses and diarrhea during the first year of life. BMC pediatrics 14(1):168, 2014.  (13)  Hacioglu, G., et al. Docosahexaenoic acid provides protective mechanism in bilaterally MPTP-lesioned rat model of Parkinson’s disease. Folia histochemica et cytobiologica 50(2):228-238, 2012.  (14)  Serhan, C. N.,et al. Anti-inflammatory and proresolving lipid mediators. Annu. Rev. pathmechdis. 3:279-312, 2008.  (15)  Juber et al. Breast milk DHA levels may increase after informing women: a community-based cohort study from South Dakota USA. International Breastfeeding Journal (2017) 12:7,9p. DOI 10.1186/s13006-016-0099-0.  (16)  González, S., et al., The relationship between dietary lipids and cognitive performance in an elderly population. International journal of food sciences and nutrition 61(2):217-225, 2010.  (17)  Belkouch, M., et al., The pleiotropic effects of omega-3 docosahexaenoic acid on the hallmarks of Alzheimer’s disease. The Journal of nutritional biochemistry 38:1-11, 2016.  (18)  Hjorth E., et al. Omega-3 fatty acids enhance phagocytosis of Alzheimer’s disease-related amyloid-β42 by human microglia and decrease inflammatory markers. J Alzheimers Dis. 35:697–713, 2013. 

 

0800-771-8438

  • Facebook - White Circle

Siga-nos nas redes sociais

© 2020 Todos os direitos reservados. Biobalance Nutraceuticals - Av. Florent Deleu, 640, Canguera, Porto Feliz / SP - Brasil. Atenção: As informações apresentadas neste site são para fins informativos e não substituem a relação entre médicos, nutricionistas e pacientes. Todas as decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais de saúde habilitados levando em consideração as características de cada paciente.